Covas sanciona lei que proíbe estabelecimentos de fornecer utensílios plásticos descartáveis na cidade de SP

13/01/2020 - 16:00 | Por: Circolare


O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, sancionou na manhã desta segunda-feira (13), uma lei municipal que proíbe estabelecimentos comerciais da cidade de fornecerem utensílios plásticos aos clientes, como copos, facas, garfos, pratos, mexedores de bebida e varas para balões (amarras para bexigas em festas infantis).

Os produtos plásticos deverão ser trocados por similares de material biodegradável, compostáveis ou reutilizáveis.

Os estabelecimentos proibidos de distribuir são hotéis, restaurantes, bares e padarias, além de espaços para festas infantis, clubes noturnos, salões de dança e eventos culturais e esportivos.

Quem descumprir, após este prazo, será multado. A multa pode variar de R$ 1 mil a R$ 8 mil e levar até ao fechamento do estabelecimento, em caso de reincidência. Os estabelecimentos terão, segundo a lei, até janeiro de 2021 para se adequar à norma.

“As pessoas vão abrir mão de um conforto individual para termos um mundo melhor para nossos filhos. Este é o compromisso ambiental desta geração com as futuras gerações”, disse Covas.

Sem patrocínio, Prefeitura de SP suspende Ciclofaixa

03/09/2019 - 10:00 | Por: Circolare


A prefeitura de São Paulo suspendeu as ciclofaixas de lazer espalhadas pela cidade.

A decisão é temporária e se deve, de acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana e Transportes, ao fato de que a empresa Bradesco Seguros, quem realizava os serviços, ter encerrado a parceria com a administração municipal.

Em nota, a secretaria informou que já busca um novo patrocinador. “No dia 26 de agosto, a Secretaria de Mobilidade e Transportes abriu processo para contratação emergencial do serviço”, comunica no texto. “No entanto, as propostas apresentadas não atendem aos requisitos legais e não garantem a segurança dos ciclistas”.

Porém, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, afirmou nessa segunda-feira (2), que a Prefeitura vai assumir o custo e a montagem da ciclofaixa de lazer aos domingos e feriados, caso nenhuma empresa se interesse por financiar o projeto. Covas não deu prazo pra isso ocorrer.

No domingo (1) já não havia ciclofaixas de lazer na capital.

Bruno Covas vai anunciar a construção de 173,3 km de ciclovias em São Paulo

06/04/2019 - 12:00 | Por: Circolare


De acordo com a coluna da Mônica Bergamo, na Folha de São Paulo, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, deve anunciar a construção de 173,3 km de ciclovias e ciclofaixas e a manutenção de outras 310 km que já existem na cidade.

O valor destinado para estas ações, segundo a colunista, é de reais 325,7 milhões.

A meta é concluir tudo até 2020 porém agora, de acordo com uma nova lei sancionada pelo ex-prefeito João Doria, é obrigatório a realização de audiências públicas antes de implantação de uma nova rota de bike, o que pode atrasar os trabalhos.

A cidade de São Paulo possui hoje 473 km de ciclovias/ciclofaixas.

Keanu Reeves está no Brasil para negociar produção de série em São Paulo

03/04/2019 - 12:00 | Por: Circolare


O prefeito de São Paulo, Bruno Covas recebeu, nessa terça-feira (2), Keanu Reeves e a equipe da produção de nova série que estuda a possibilidade de ser filmada em São Paulo.

As negociações para a produção da série de Reeves estão acontecendo entre a equipe do ator e a São Paulo Film Commission.

Reeves chegou na capital paulista na tarde dessa terça, tirou fotos com fãs no aeroporto e seguiu para o seu hotel, onde ele fez um lanche com amigos e acenou para fãs que gritavam por seu nome na rua.

Com prefeito de licença, Eduardo Tuma assume o cargo em São Paulo

11/03/2019 - 18:00 | Por: Circolare


O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), está de licença do cargo desde o último sábado (9), e fica afastado até a próxima sexta-feira (15). Alegando “motivos pessoais”, o prefeito está com um afastamento não remunerado.

Devido à licença de Bruno Covas, quem assume a prefeitura de São Paulo, de forma interina, é o presidente da Câmara de Vereadores de São Paulo, Eduardo Tuma (PSDB). São Paulo não tem vice-prefeito (o vice era Covas, que assumiu a Prefeitura em abril do ano passado depois que João Doria renunciou ao cargo para concorrer ao governo), por isso, o presidente da Câmara assume todas as vezes que Covas se ausentar.

Tuma tem 37 anos, foi eleito vereador em 2012 para o seu primeiro mandato, e reeleito em 2016. Foi secretário da Casa Civil da Prefeitura de São Paulo em abril deste ano. Sobrinho do ex-senador Romeu Tuma, o vereador tomou posse como presidente da Câmara no dia 1º de janeiro. Esta é a primeira vez que ele assume a Prefeitura de São Paulo.

Viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros será reaberto para carros em março

12/02/2019 - 16:00 | Por: Circolare


O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta terça-feira (12), que o viaduto que cedeu na Marginal do Pinheiros terá o acesso aberto para carros leves a partir de 18 de março.

Segundo ele, as obras emergenciais estão em processo de finalização, cujo resultado será testado durante o carnaval. Já os trabalhos de manutenção ocorrerão quando a estrutura já estiver em funcionamento. A estrutura estava interditada desde 15 de novembro.

“Todas as ações emergenciais que a gente já vem desenvolvendo aqui, a recuperação da viga, do pilar, a recuperação agora do tabuleiro, essas fibras de carbono permitem dar mais agilidade à construção do tabuleiro (estrutura metálica que ajuda a sustentar viaduto)… De forma que a gente já tem uma previsão de poder separar essas obras emergenciais das obras de manutenção, que vão poder ser feitas já com o viaduto sendo utilizado pela população.”

O prefeito disse, ainda, que não está definido se haverá restrição de horário para o tráfego durante as obras de manutenção. O custo das obras emergenciais foi de R$ 20 milhões e a expectativa é que as de manutenção custem R$ 10 milhões.

São Paulo vai suspender estado de emergência nesta quinta-feira

30/05/2018 - 12:00 | Por: Circolare

O prefeito de São Paulo Bruno Covas anunciou na manhã desta quarta-feira (30), no décimo dia de greve dos caminhoneiros, que irá suspender o estado de emergência na cidade.

“Não há mais necessidade da gente ter uma situação de emergência na cidade de São Paulo. A cidade vai voltando a normalidade”, afirmou.

De acordo com Covas, na sexta-feira (2), será decretado ponto facultativo na cidade para que a Prefeitura possa se organizar para a próxima semana.

Os ônibus estão com 71% da frota em operação. Há combustível para a frota até sexta-feira e 5 milhões de litros de diesel foram obtidos desde sexta-feira.