Em autobiografia, Jackie Chan revela problemas com álcool e agressão ao filho em livro

06/12/2018 - 18:00 | Por: Circolare


Jackie Chan, ícone dos filmes de artes marciais, lançou uma autobiografia, que acaba de receber  sua primeira tradução em inglês e ganhou o título de “Never Grow Up”. A obra – publicada na China em 2015 – revelou alguns fatos desconhecidos da vida do ator. Nela, ele confessa que cometeu excessos no início da carreira, teve problemas com álcool e agrediu o filho de dois anos.

Nascido em Hong Kong, Chan já era um ator famoso na China quando se tornou um astro internacional no anos 1990 em filmes bem-sucedidos no Ocidente, como “A hora do rush (1998)”.

Seus primeiros salários como ator, ele conta, foram gastos com “bebidas, jogos e mulheres”. Depois que se tornou uma celebridade, chegou a gastar 500 mil dólares (1,9 milhão de reais) em relógios com amigos.

“Eu entrei [em uma loja] e disse: ‘Mostre-me seus dez melhores relógios. São os mais caros? Com ​​mais diamantes? Bom, vou levar sete deles’.”

O ator também lembra que “dirigia bêbado o tempo todo”. “De manhã, eu batia meu Porsche e, à noite, já estava com um Mercedes-Benz. Eu ficava o dia inteiro nesse estado de neblina.”

O comportamento violento também afetou a relação de Chan com o filho Jaycee. O ator conta que descontou um ataque de raiva no garoto, na época com 2 anos – hoje ele tem 36.

“Eu o peguei com uma mão e arremessei do outro lado da sala. Ele bateu no sofá. Com a força que usei, se ele tivesse batido as costas ou os braços, poderia ter sido muito sério”, lembra.

Chan diz que se arrependeu “imediatamente” e jurou nunca mais agredir o filho.

Jackie Chan receberá Oscar honorário em homenagem à carreira

02/09/2016 - 16:00 | Por: Circolare

Aos 62, Jackie Chan será homenageado pela sua carreira no cinema e receberá um Oscar honorário pelo conjunto de sua obra.

O ator, nascido em Hong Kong e que estrelou filmes de Hollywood como “Karatê Kid” e a franquia “A Hora do Rush”, vai se juntar ao documentarista Frederick Wiseman, à editora de filmes britânica Anne V. Coates e ao diretor de elenco Lynn Stalmaster no prêmio Governors Awards de 2016, que será realizado dia  12 de novembro.