Suzane Von Richthofen terá história contada em dois filmes com versões diferentes

19/09/2019 - 14:00 | Por: Circolare


A história de Suzane von Richthofen, jovem que planejou o assassinato dos pais em outubro de 2002, será contada em dois filmes, conforme anunciou a Galeria Distribuidora.

Antes previsto para ser lançado em 2019, o filme “A menina que matou os pais” ficou para 2020 e chegará aos cinemas acompanhado de “O menino que matou meus pais”. O segundo longa vai relatar a mesma história, mas contada sob um ponto de vista diferente.

Ambos chegarão aos cinemas em 2020, serão lançados no mesmo dia e terão suas sessões alternadas nas mesmas salas.

Suzane Von Richthofen será interpretada por Carla Diaz. Já o papel de Daniel Cravinhos ficou com o ator Leonardo Bittencourt.

Carla Diaz interpretará Suzane von Richthofen no filme “A menina que matou os pais”

14/06/2019 - 14:00 | Por: Circolare


A atriz Carla Diaz interpretará Suzane von Richthofen no filme “A Menina que Matou os Pais”.

A produção, feita pela Santa Rita Filmes, foi anunciada em julho do ano passado. O lançamento, pela Galeria Distribuidora, está previsto para o primeiro semestre de 2020.

A “Menina que Matou Os Pais” tem como diretor Maurício Eça, conhecido por ter dirigido os dois filmes que a novela infantil Carrossel ganhou no Brasil. Ele define a produção como um “thriller psicológico de suspense” e promete “detalhes e discussões nunca antes debatidos sobre o caso”.

Justiça cancela punição e Suzane von Richthofen terá direito a sair no Dia das Mães

24/04/2019 - 12:00 | Por: Circolare


A 5ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) julgou o habeas corpus da defesa de Suzane von Richthofen e cancelou a punição que ela havia recebido, que a impedia de receber o benefício de saída temporária em datas comemorativas. Com isso, ela deve passar o Dia das Mães nas ruas.

Suzane havia perdido o direito de “saidinhas” após ser pega participando de uma festa de casamento em Taubaté, no interior de São Paulo, enquanto gozava do direito de saída temporária do Natal, em dezembro do ano passado.

Bolsonaro critica filme sobre Suzane Von Richthofen

22/07/2018 - 10:00 | Por: Circolare


O deputado federal Jair Bolsonaro, pré-candidato à Presidência pelo PSL, criticou nesse sábado o filme “A Menina que Matou os Pais“, que vai contar a história de Suzane Von Richthofen e dos irmãos Cravinhos (que contamos por aqui)

Em sua conta no Twitter, Bolsonaro retuítou uma notícia sobre a produção do filme, na qual está destacada uma frase do diretor do longa, Maurício Eça: “Muita gente tem ideias pré-concebidas, mas as pessoas não sabem o motivo que levou a filha a matar os pais”. O deputado escreveu: “Inversão total de valores no Brasil.”

História de Suzane von Richthofen será retratada no filme “A menina que matou os pais”

20/07/2018 - 16:00 | Por: Circolare


O crime e o julgamento de Suzane von Richthofen e Daniel Cravinhos serão retratados no fime “A menina que matou os pais”.

Mauricio Eça (“Apneia” e “Carrossel”) assina a direção. Em um comunicado, ele diz que o filme será um “thriller psicológico de suspense”, que abordará os motivos em torno do crime com “detalhes e discussões nunca antes debatidos sobre o caso”.

“O filme traz um tema que muita gente conhece e tem ideias preconcebidas, mas as pessoas não sabem o mais importante, que é o motivo que levou a filha a, junto com seu namorado, matar os pais.”

O roteiro é assinado por Ilana Casoy, criminóloga, escritora e maior especialista em serial killers do Brasil, juntamente com Raphael Montes, escritor brasileiro de literatura policial sucesso de público e de crítica, traduzido em mais de 20 países.

As filmagens devem começar ainda no segundo semestre deste ano. A estreia é prevista para 2019.

A pesquisa para construção da história durou cerca de seis meses e analisou arquivos públicos do julgamento, desde o assassinato até a condenação. Diretor, produtora e distribuidora estão realizando testes para escolher o elenco do filme.

Suzane von Richthofen e Ana Carolina Jatobá deixam a prisão para o Dia das Mães

10/05/2018 - 10:00 | Por: Circolare

Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, deixou o presídio em Tremembé, São Paulo, na manhã desta quinta-feira (10), beneficiada pela saída temporária de Dia das Mães. Esse é o 3º ano consecutivo que ela é colocada provisoriamente em liberdade na data.

A saída é um benefício concedido aos presos do regime semiaberto e que tem bom comportamento. Suzane deverá retornar ao local na próxima terça-feira (15), até 17h00.

Ao sair da prisão, a detenta foi recebida pelo noivo, um empresário de Angatuba.

Além de Suzane, Ana Carolina Jatobá, condenada pela morte de Isabela Nardoni, também recebeu o benefício e deixou o mesmo presídio nesta manhã.

Suzane von Richthofen na faculdade

09/04/2016 - 10:00 | Por: Circolare

Suzane von Richthofen vai fazer faculdade. A jovem, condenada a 39 anos de prisão por planejar a morte de seus próprios pais, resolveu usar o tempo livre para estudar. Suzane, que cumpre atualmente a pena em regime semiaberto, irá estudar administração na Universidade Anhanguera, em Taubaté.

Como ela irá pagar a mensalidade na instituição de ensino? Com o seu salário, recebido pelo trabalho dentro da penitenciaria.

Imagina a reação dos colegas de classe.

01

Andreas von Richthofen quebra silêncio de 12 anos

06/03/2015 - 15:50 | Por: Circolare

Andreas von Richthofen quebrou o silêncio de 12 anos e falou à respeito da morte dos pais. A entrevista do menino, hoje com 27 anos de idade, foi para a rádio Estadão.

O irmão de Suzane é formado em Farmácia e doutor em Química Orgânica pela USP e não é mais tão loiro quanto aos 15 anos (assim como a irmã, na entrevista com Gugu).

O motivo do “reaparecimento” seria para defender a memória do pai após o procurador de Justiça Nadir de Campos Junior acusar Manfred Albert von Richthofen de manter contas no exterior.

“Gostaria que o Sr. esclarecesse essa situação: se há contas no exterior, que o Sr. apresente as provas, mostre quais são e aonde estão, pois eu também quero saber e entendo que sua posição e prestígio o capacitam plenamente para tal”, disse Andreas em uma carta.

“Entendo que sua raiva e indignação para com estes três assassinos seja imensa e muito da sociedade compartilha esse sentimento. E eu também. É nojento”, finalizou.

Andreas ainda revelou que não pensa em ter filhos e que pretende deixar o Brasil por causa do “peso de seu sobrenome” no país.

A volta do Gugu

26/02/2015 - 16:00 | Por: Circolare

Gugu Liberato voltou à televisão na noite dessa quarta-feira (25), e, o retorno do apresentador foi muito aguardado, não só pela curiosidade em como seria o novo programa do Gugu, mas também pela primeira entrevista da atração.

O ex pupilo do SBT entrevistou Suzane Von Richthofen, após dez anos de silêncio. A exclusiva, que rendeu à Record 16,5 pontos na Grande São Paulo, contou até com a participação da namorada de Suzana, Sandrão Galega, que ficou para o programa desta quinta-feira (26).

Alguns pontos polêmicos da entrevista: “Muita gente me pergunta se a ideia (do crime) foi minha. Todos dizem que eu sou a mentora, a cabeça de tudo. Não é verdade, Gugu. Uma cabeça só não pensa em tudo. É uma junção de tudo, concorrência de ideias. Eu fiz parte, mas os três bolaram aquilo. Eu acho que o Cristian sabia menos da situação, mas, infelizmente, tanto o Daniel quanto eu temos culpa nessa parte. Se eu não tivesse conhecido os Cravinhos, minha vida seria muito diferente. Mas não culpo apenas eles; onde um não quer, dois não fazem.”, disse Suzane.

“Eu sei que meu irmão sofreu muito, mas como ele passou estes anos, eu não sei. Se eu sofri aqui dentro, imagino ele lá fora. Quando ele diz o sobrenome, qualquer um reconhece, e ele terá que carregar isto pra sempre”, concluiu ela e emendou: “queria que ele pudesse me perdoar”.

Suzane von Richthofen quer ficar no regime fechado

20/08/2014 - 14:00 | Por: Circolare

Comentamos por aqui que Suzane von Richthofen conseguiu o direito ao regime semiaberto, o que daria o direito de trabalhar dentro ou fora das dependências do presídio, mas voltando para dormir na cadeia.

Com 12 anos de pena ja cumpridos, Suzane recusou o benefício e deve cumprir o resto da sentença na Penitenciária Feminina I de Tremembé. O pedido foi feito pela própria presa, que disse preferir continuar cumprindo pena no regime fechado por, pelo menos, mais seis meses.

Um dos motivos é que Suzane se sente segura onde está. No regime semiaberto, o preso vai para um Centro de Ressocialização ou para uma colônia penal.

“A presa observa também que pretende continuar o trabalho na Funap, pois necessita da remissão e do salário das atividades”, disse em nota a a Secretaria de Administração Penitenciária.