José de Abreu é condenado a pagar R$ 20 mil a Hospital Albert Einstein

10/07/2019 - 16:00 | Por: Circolare


José de Abreu conseguiu arrecadar, em apenas 48 horas de campanha, 20 mil reais para pagar de indenização ao hospital Albert Einstein, imposta pela Justiça na última semana.

Após a sentença, o ator junto com os fãs lançou uma vaquinha eletrônica, chamada ‘Ninguém solta a mão do Zé de Abreu’. O texto da vaquinha diz que, com o valor, Abreu “pagará o hospital e o excedente juntamente com mais 20 mil reais doará para instituições que cuidam de crianças e idosos”.

José de Abreu foi condenado a pagar o valor por danos morais após publicar um tweet acusando o hospital de ter participado de uma trama para eleger o hoje presidente Jair Bolsonaro.

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do Hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corruptor Bibi [Netanyahu, primeiro-ministro de Israel]”, disparou o ator. “A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar m*”, finalizou. O tuíte foi postado em 1º de janeiro de 2019, no mesmo dia em que Bolsonaro tomava posse como mandatário da República. O texto foi excluído momentos depois de publicado.

José de Abreu está namorando mulher 51 anos mais nova

28/05/2019 - 14:17 | Por: Circolare

José de Abreu está de namorada nova. A eleita do ator de 73 anos é a maquiadora Carolynne Junger, de 22 anos. Natural de Niterói, município do Rio, ela mora na Barra da Tijuca e foi lá, em uma ida à praia, que ela teria conhecido o ator.

O casal está junto há quase dois meses e fez a primeira aparição em público no show “Ofertório”, de Caetano Veloso e os filhos, no último fim de semana.

Einstein processa José de Abreu por tuíte sobre Bolsonaro

14/01/2019 - 16:00 | Por: Circolare


O Hospital Israelita Albert Einstein anunciou que irá entrar com um processo contra o ator José de Abreu por causa de um tuíte no qual o artista acusa o estabelecimento de ter apoiado o atentado contra o então presidenciável Jair Bolsonaro.

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corruptor Bibi. A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar merda”, tuitou o ator no dia da posse de Bolsonaro. O post foi apagado minutos depois.

Em nota, a instituição classificou a fala do ator como “grave, insultuosa e infundada”. Afirmou também que irá tomar medidas judiciais contra o artista, para “zelar por seu compromisso com a sociedade brasileira”.

Por causa de política, Regina Duarte e José de Abreu brigam na web

16/10/2018 - 10:00 | Por: Circolare


Treta política! E os protagonistas são os atores globais José de Abreu e Regina Duarte.

O ator fez uma série de críticas à atriz após ela publicar nas redes sociais um texto de reprovação ao PT, a respeito de “bolsa presidiário”. “Bolsa-presidiário existe desde 1991. Sei que você é meio esquecida, não consegue decorar texto há muitos anos (inaugurou o uso de ponto eletrônico para atores na Globo), mas ‘dar um Google’ evitaria de você passar fake news do fascista que você apoia.”, disse o ator.

Regina Duarte logo respondeu ao comentário. “Ah, deixa ele pra lá. É aquele ator que cospe nas pessoas que discordam dele. E depois diz que fascista é o Bolsonaro”Ela fez menção a discussão que aconteceu no ano de 2016, em que  o José de Abreu foi flagrado cuspindo em um casal em um restaurante.

José de Abreu cancela assinatura de TV em protesto contra “O mecanismo”

27/03/2018 - 10:00 | Por: Circolare

O ator José de Abreu cancelou a sua assinatura da Netflix, em protesto contra a segunda série original da Netflix no Brasil, “O Mecanismo”, sobre política brasileira e inspirada na Lava-Jato: “Ela é mentirosa, preconceituosa e mostra o ódio que José Padilha tem do Brasil.”

José Padilha é o diretor e criador da série, responsável por produções de sucesso como “Tropa de Elite” e “Narcos”.

Além do ator, outros movimentos de esquerda começaram a protestar nas redes, afirmando que também cancelariam o serviço de streaming.