Astronautas ficam mais jovens após viagem espacial

13/06/2024 - 11:43 | Por: Circolare


Lembra da “missão Inspiration4”, que levou quatro civis ao espaço em 2021?

3 anos depois descobriram que os “turistas” voltaram para a Terra geneticamente mais jovens — mas só por um tempo. A descoberta foi feita por pesquisadores da Escola de Medicina Weill Cornell, nos Estados Unidos, entre outras instituições.

A estadia de 3 dias no espaço foi curta, mas foi suficiente para Hayley Arceneaux, diretora médica e médica-assistente da missão, coletar amostras de sangue e da pele dela mesma e dos demais membros da missão.

O material foi analisado logo após o retorno deles à Terra, e rendeu novas análises alguns meses depois. Publicados na terça (11), os resultados mostram que o ambiente espacial tem efeitos profundos no corpo humano, os quais podem ser detectados nos marcadores do sangue poucas horas após a chegada à órbita.

De acordo com o estudo, houve uma redução nas biomarcadores que indicam o envelhecimento do DNA. Os quatro turistas espaciais apresentaram no DNA biomarcadores mais jovens e saudáveis.

Esses marcadores dos turistas espaciais são os telômeros, estruturas do DNA que protegem os cromossomos, impedindo o desgaste do material genético. Os telômeros se encurtam com o passar dos anos e também por fatores ambientais e pelo nível de stress.

Os cientistas afirmaram que os telômeros da tripulação apresentaram um alongamento durante os três dias da missão espacial.

A juventude, porém, durou pouco tempo. Ao retornarem à Terra, os telômeros dos astronautas rapidamente voltaram ao tamanho original e até encurtaram em relação às medidas antes da missão espacial. A rápida redução, inclusive, apresenta sérios riscos à saúde, como possibilidade de doenças cardíacas e cancro.

Comentários